quarta-feira, 15 de abril de 2015

21 Semanas de Crochê + Blog Desde o tempo da vovó(...) – edição especial Dicas e Técnicas.

Hoje não é sábado, mas temos um post muito especial sobre o Desafio do Crochê!

Para quem não sabe, eu não sou nenhuma especialista em crochê, por isso eu criei o desafio das 21 semanas de crochê! Os objetivos do desafio são aprender mais sobre crochê e inspirar quem não sabe fazer crochê, a se aventurar nessa técnica tão bacana!

A Marcia, do blog Desde o tempo da vovó(...), que entende muito sobre crochê e faz peças lindas, me perguntou se eu queria alguma ajuda com o meu crochê, e na mesma hora eu aceitei a sua oferta! 

Conversamos um pouco sobre o assunto e surgiu a ideia dela escrever algumas dicas e falar um pouco da sua experiência com o crochê aqui para o Landscape!

Por isso, o post de hoje é super especial!

A Marcia dá ótimas dicas sobre agulhas, linhas e fios, fala um pouquinho sobre a diferença entre pontos apertados e pontos frouxos, conta como o crochê entrou na sua vida e oferece um pouco mais da sua experiência! 

Então? Vamos conhecer as dicas da Marcia?!


DICAS DE CROCHÊ

Com muita alegria escrevo hoje este texto, como parte de uma parceria com a Thais Melo do bloghttp://myownlandscapedreams.blogspot.com.br/ .

Já faz algum tempo que seguimos o blog uma da outra e temos em comum a paixão pela magia das coisas feitas à mão, que independente do material ou instrumento usado, sempre será único e terá o toque especial de quem fez.

No meu caso, crochê é o foco, que aprendi ainda criança com a minha avó. Era praticamente impossível vê-la sem uma agulha e um novelo de linha por perto, daí o nome do meu blog, http://desdeotempodavovo.blogspot.com.br/ , como uma homenagem à ela. Não sou artesã nem blogueira profissional, faço crochê e outros artesanatos quando posso e porque me dá prazer. Adoro ir contando pontos daqui e dali, misturando cores e de repente... lá está  uma peça única. E assim vou inventando algumas coisas, aprendendo sempre e ganhando experiência com a agulha de crochê.

Quando apareceu o desafio 21 semanas de crochê no http://myownlandscapedreams.blogspot.com.br/, gostei muito da ideia de falar de crochê para principiantes que enfrentam o desafio de aprender algo novo.

Vou dividir aqui um pouco da minha experiência de muitos anos crochetando , as minhas preferências e algumas dicas para quem quer aprender a fazer crochê.

Para dominar qualquer assunto novo é preciso entender um pouco da linguagem específica que o crochê, assim como qualquer outro assunto tem. Usar a intuição e é claro, ser persistente também. É assim para aprender a ler, escrever, falar uma língua estrangeira, usar o computador e por aí vai.

Espero que você goste e se encante com esse universo.

Sobre agulhas

O crochê talvez seja uma das artes manuais mais “práticas” e “portáteis” que existem já que você precisa apenas de uma agulha e fio.

Existem agulhas fabricadas com muitos materiais diferentes: alumínio, plástico, bambu, aço e com diversos formatos, como as de crochê tunisiano que são mais longas semelhantes à agulhas de tricô.

Normalmente as agulhas de alumínio são indicadas para trabalhos com linhas mais grossas ou lã. Já as agulhas de aço são indicadas para trabalhos com linhas mais finas.

As agulhas de bambu são bem leves e as feitas em plástico podem ter tamanhos maiores para tecer com fios de malha, por exemplo.

Quanto ao tamanho as agulhas são identificadas por um número e essa numeração representa o tamanho da ponta em milímetros: 2, 2 ½, 3, 3 ½ , 4, 4 ½ , 5, 6, 7. Algumas marcas também usam cores diferentes para identificar o tamanho.

Se a agulha for importada pode ser que tenha letras ou números já que americanos ingleses, japoneses usam seus sistemas de numeração.

Eu particularmente gosto das agulhas em aço ou alumínio. Tenho algumas importadas que ganhei da minha avó e outras nacionais que comprei mais recentemente com preços bem acessíveis.

DICA SOBRE AGULHAS : O que importa com relação às agulhas é que elas sejam do tamanho adequado ao fio escolhido e que este possa deslizar na agulha com facilidade.

Minhas agulhas – Algumas já estão desgastadas pelo tempo

Sobre os fios

Hoje em dia existem centenas de tipos de fios com os mais variados efeitos. É até difícil escolher e podemos classificar de várias maneiras. Por exemplo :

  • Inverno e verão
  • Fios clássicos/ básicos ou inovadores ( com muitos efeitos)
  • Fios Naturais (algodão, lã, seda, ...) ou não naturais ( viscose, acrílico, poliamida, poliéster ...)

O tipo do fio depende muito do projeto, do ponto, da utilização que vai ter a peça.

Os rótulos sempre têm as informações sobre a espessura, a origem, a quantidade (em gramas ou metros), a cor, o lote e o tamanho de agulha indicada. Instruções de conservação

Alguns exemplos das informações que encontramos nos rótulos

DICA SOBRE LÃS E LINHAS:
Fios muito finos são mais difíceis de trabalhar. O ideal para iniciantes é usar fios intermediários (nem muito grossos nem muito finos) e sem efeitos especiais para que o ponto fique bem visível e assim perceber o quanto vai ficando melhor e mais uniforme a cada carreira.

Nesta fios para bebê em acrílico
Minhas preferências: para os fios de verão , gosto muito dos feitos com algodão mercerizado que são bem resistentes , tem um brilho especial e são mais macios; além disso a gama de cores é incrível e há diversas espessuras para escolher. Já os feitos com algodão mais rústico como os barbantes, não são tão macios nem tem brilho.

Trabalhos feitos com fio de algodão mercerizado

Trabalhos feitos com fio de algodão - barbante
Como em São Paulo o inverno não é tão rigoroso, fios de acrílico dão conta do recado e no caso de peças mais quentes, sempre compro algum que tenha uma porcentagem de lã natural na fabricação e por isso aquecem mais. Também prefiro os fios mais básico, sem efeitos, para valorizar o ponto.




Fios mesclados (ou matizados) são ótimos para quem gosta de pontos básicos, já que a cor é que dará o efeito visual na peça. Podem ser uma boa opção para principiantes que precisam treinar pontos.

Case para computador e celular feitos com lã acrílica matizada

Necessaire feita com fio de algodão mercerizado matizado

DICA : Os rótulos dos fios tem números que indicam a cor e o lote. Se você for fazer um trabalho que requer uma quantidade maior de fio, compre o número necessário de novelos do mesmo lote, porque pode existir diferença de cor em lotes diferentes.

PONTO LARGO OU APERTADO? QUE AGULHA USAR?

Uma das coisas mais difíceis para quem está aprendendo crochê é manter o ponto uniforme. A prática é que vai fazer com que o ponto fique mais bonito , não existe outro meio. Praticar.... praticar... praticar... é a palavra de ordem. Assim seu ponto ficará cada vez melhor.




Nos rótulos dos fios existe indicação do tamanho adequado da agulha, além da amostra , muito importante na hora de seguir uma receita de uma blusa por exemplo, ou para determinar a quantidade de fio que será comprado. Normalmente aparecem em forma de gráficos como nas fotos abaixo.

Na foto à esquerda e acima a figura mostra que para fazer um quadrado de 10cm x 10 cm, usando agulhas número 4 você tem que fazer 22 carreiras com 17 pontos.
Na foto à direita, para fazer um quadrado de 10 cm x 10 cm, você precisa fazer 30 carreiras com 27 pontos.

Se você for trabalhar com um novo tipo de fio ou vai seguir uma receita, fazer uma amostra para testar seu ponto pode ser a saída para não fazer uma blusa gigante ou comprar fio demais.

Mas há pessoas com o ponto muito “apertado” ou mais “largo”. Existe outro caminho para resolver isso além da amostra, que é mudar o tamanho da agulha. Então se seu ponto é muito apertado, você pode usar uma agulha um pouco mais grossa; se for mais largo, use uma agulha mais fina. Só é preciso prestar atenção se essa troca de agulha não vai comprometer a beleza da peça deixando o ponto muito feio. É outra alternativa para ajustar os pontos deixando com que eles fiquem mais uniformes.




Nesta foto o mesmo motivo feito com linhas e agulhas de tamanhos diferentes

Escolher o material certo já é um bom começo. Depois é treinar bastante os pontos básico, como a correntinha, o ponto baixo e o ponto alto e logo coisas lindas aparecerão.

Tenha ótimos dias!

Espero que vocês tenham gostado do post tanto quanto eu!


Marcia, Muito obrigada!
Até a próxima,
Thaís

2 comentários:

  1. Que beleza estar por aqui! Me diverti muito ao escrever este post! Obrigada, Thais!

    ResponderExcluir

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...