sábado, 25 de março de 2017

Eu Não Sei Costurar: “Moldes Permanentes”.


Em 2017 faz seis anos que eu comecei a aprender a costurar e até hoje eu guardo alguns dos moldes que eu desenhei naquela época.

Eles funcionam para mim como uma espécie de arquivo de referência. Assim, quando eu preciso lembrar de algum molde ou tenho alguma dúvida, eu os consulto. Mas em meio aos meus moldes de referência, eu também tenho os moldes que eu passei a chamar de moldes permanentes.

Moldes permanentes nada mais são que moldes riscados em um papel mais durinho, e assim podem durar por mais tempo sem rasgar. Eu passei a fazer este tipo de molde para modelos que eu gosto muito e costuro com frequência.  Assim, sempre que eu quiser repetir aquele modelo, eu já tenho o molde pronto!

Para fazer o seu Molde Permanente, não tem mistério. Basta fazer o molde normalmente na folha de papel pardo (ou outra folha que você costuma riscar os seus moldes), cortar o molde e depois riscá-lo em uma folha de papel bem durinho. Uma das minhas favoritas é o papel cartão. Depois de riscá-lo no novo papel, basta recortá-lo e pronto! Você já fez o seu primeiro Molde Permanente!

Uma dica importante é escrever no seu Molde Permanente o tipo de peça correspondente ao molde (por exemplo: vestido na altura do joelho sem pences), a data que você o riscou e a indicação de quantos centímetros de tecido extra serão necessários para fazer as costuras.

Atualmente, eu tenho dois Moldes Permanentes: um vestido larguinho e bermudas com o cós de cintura alta.

Gostou muito de uma peça e deseja fazê-la novamente? Faça seu Molde Permanente e tenha-o sempre à mão quando precisar.

Eu espero que tenham gostado das dicas e um ótimo final de semana!

Até a próxima,

Thaís

Nenhum comentário:

Postar um comentário

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...